Segunda-feira, 17 de Janeiro de 2005

Chaves - Centro Histórico ** Igreja da Miseric´rdia

misericordia-grav.JPG

Ser flaviense é ser saudosista.

Ultimamente tenho andado a ver velhas fotografias da cidade e dei-me conta que tenho saudades de velhos sítios, tal como eles eram quando os conheci. A cidade cresceu, a meu ver depressa e mal, sem qualquer tipo de planeamento ou preocupação. Cresceu e hoje é a realidade que é. Temos de viver com ela. Agora custa-me, é ver o velho casco da cidade, onde teria de haver sempre o cuidado de preservar, preservar e preservar, principalmente no que diz respeito a espaços públicos, ser aos poucos descaracterizada e transformada a meu ver, sempre para pior.

O pecado não é de hoje, começou na Praça de Camões e Pelourinho, já lá vão mais de 25 anos, continuou no Jardim do Bacalhau, prolongou-se até ao monumento, passando pelo antigo mercado e terrenos anexos e acabando presentemente no Jardim das Freiras e Tabolado, que vos garanto que perderão a magia que tinham, há 20 anos atrás.

Claro que também há muita transformação boa no centro histórico. O arranjo das ruas é evidente, as reconstruções do velho casario é sempre bem-vinda, a recuperação da envolvente do Forte de S.Francisco já devia ser obra do outro século, as margens do rio começaram a melhorar, os jardins do castelo encantam, a recuperação do edifício da estação está bem, a dos Bombeiros promete, mas pondo na balança, de um lado o que de bom tem sido feito e do outro o mau, suponho que o último desce bem lá fundo.

É a minha opinião pessoal e sou livre de o sentir. Claro que posso estar enganado.

publicado por Fer.Ribeiro às 02:55
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De humberto serra a 19 de Janeiro de 2005 às 23:51
Tenho um casal meu amigo, que foi Chaves, e, disse-me o seguinte:- "A tua terra é um museu ao ar livre"´. É claro que como "flaviense praticante" que sou, senti-me lisonjeado, perante um comentário tão bonito.Mas é evidente que há umas feridas na nossa "Aquae Flavie".Principalmente o caos urbanístico,da Raposeira, a rua do Olival até me faz impressão.aqueles "mamarrachos" enormes, onde era antiga Praça, e a desertificação humana de grande parte da zona antiga.É o "progresso"!!!!


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.links

.arquivos

. Junho 2006

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.favoritos

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

blogs SAPO

.subscrever feeds