Sábado, 5 de Fevereiro de 2005

Chaves - Centro Histórico - Gravura da Praça da República

p-republica-grav.JPG

TOPÓNIMO

Praça da REPÚBLICA

- Zona: Centro
- Limites: Compreendida entre a Rua de Santa Maria, Praça de Camões e Rua Direita.
É conhecida também como Largo do Pelourinho.

Teve nome realengo, havendo caído em desgraça após a implantação da República. Como muitas vezes acontece, os heróis de ontem podem ser os traidores de hoje, caindo em menosprezo. Vae Victis! - assim diziam os romanos.

Este lugar foi e continua a ser o ponto onde se encontra e redivide todo um passado histórico de Chaves, desde tempos longínquos.
Aqui viveram populações romanas durante séculos. Aqui se comemoram actos religiosos e se viveram horas de opróbrio. Foi também cemitério medieval e praça (mercado).
Desde tempos imemoriais foram ali os Paços do Concelho.

“Os Paços do Concelho eram, desde tempos muito antigos, situados no pequeno largo contíguo à Igreja Matriz. O modesto edifício compunha-se de rés do chão e um andar, tudo de aspecto pobre e de acanhadas dimensões. Do lado do Norte confinava com a Rua Direita e aí tinha um pequeno torreão no qual estava instalado o velho relógio da vila. Do lado Sul confinava com uma casa particular, que em 1858 pertencia ao marechal de campo reformado Agostinho Luís Alves.
Em frente dos Paços do Concelho, limitando a pequena praça em que também se erguia o pelourinho da vila, havia uma arcada de três arcos, formando um abrigo, com um banco de pedra, destinado às pessoas que tivessem de esperar despachos da Câmara ou do Tribunal da Comarca, também no edifício instalado.

A Câmara, para melhorar estas instalações julgou conveniente juntar ao edifício dos Paços do Concelho a casa acima referida e com ele confinante do lado Sul...

Com efeito, da acta de sessão camarária de 22 de Outubro de 1858 consta o seguinte:

O Presidente fez saber à Câmara a grande necessidade de alargar os Paços do Concelho... Por todas as razões propunha à Câmara a aquisição da casa do marechal de campo reformado Agostinho Luís Alves... sendo unanimemente aprovada...

A compra desta casa não remediou porém a deficiência de compartimentos para as instalações do município. ... Mas o tenente de engenheiros José Correia Teles Pamplona, em serviço na guarnição, a quem a Câmara pedira o estudo dessas obras, informou que elas não podiam importar em menos de oito contos de reis e que ainda assim a casa não ficaria com as comodidades necessárias para todas as repartições, como a Câmara pretendia. A Câmara em vista disso resolveu desistir dessas obras.
(Carvalho, Gen. Ribeiro de - Chaves Antiga, 109/110).

Nesse mesmo ano de 1861, no mês de Julho, a Câmara foi transferida para o palacete do Largo Principal, pertencente ao morgado de Vilar de Perdizes - António de Sousa Pereira Coutinho, o que havia sido comprado por 2.600:000 reis.

Pelo Almanaque O COMÉRCUIO DE CHAVES de 1937, viemos a saber que o último nome foi PRAÇA D. CARLOS I. Por proposta do Dr. António Joaquim Granjo, Presidente da Câmara, passou a designar-se Praça da República, deixando de se chamar Praça de Dom Carlos.
(Acta Municipal de 13-10-1910).


In Toponímia Flaviense, Firmino Aires, CMC 1990

publicado por Fer.Ribeiro às 15:46
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Z Flvio a 8 de Fevereiro de 2005 às 01:12
Ó liebchaan ppd, psd, cds,pp ou lá o que és. Se Deus se dignasse lêr este blog, e visse o teu comentário, pela certa que te dava com uma cachaporra na cabeça que te deixava fodido para sempre. Usar assim o nome de Deus para fins tão baixos é pecado, ainda para mais a defender hereges (não nas palavras mas nos actos)como Santanas e Portas. Olha, ambos (contigo por companhia) se iam dar bem, pela certa, na minha cidade, mais propriamente na "Betesga do Olho do Cú", um pelos copos ou outro pelo que toda a gente sabe....

Razão tem quem diz que é a campanha mais porca dos ppds cdssssssssssssss,. Deixai em paz quem está em paz.


De liebchan a 7 de Fevereiro de 2005 às 21:34
Mensagem de Salvação (contém transcrições bíblicas e meditação)

De novo, lhes falava Jesus, dizendo:
- Eu Sou a Luz do mundo, quem me segue não andará em trevas (João cap 8,12).

Hoje eu parei para meditar e pensei:
Como é possivel candidatos a governantes apelarem ao voto em si mesmos para conseguirem banalizar o ABORTO, EUTANÁSIA, CASAMENTO HOMOSEXUAL....

Pergunto:
Mas de repente isto ficou tudo DOIDO?

Aí ,onde você está a ler este texto, páre 1 minuto, feche os olhos e medite...

Será que estamos mesmo no final dos tempos?

- Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento até que Noé entrou na arca (Mateus 24,3).

Se também um homem se deitar com outro homem, como se fosse mulher, ambos praticaram coisa abominável; Serão mortos; O seu sangue cairá sobre eles (Levítico 20,13).

Se a bíblia foi escrita há tantos séculos, porque nela já estava isto previsto?

-Disse mais o Senhor Deus:
- Não é bom que o homem esteja só; Far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idónea (Génesis 2,1).

Pergunto:
- Porque Deus fez uma auxiliadora, (a Eva para Adão) em vez de outro auxiliador (outro Adão)?

Aquele a quem forem trilhados os testículos ou cortado o membro viril não entrará na assembleia do Senhor (Deuteronomio 23).


Vejo o Bloco de Esquerda com programa eleitoral que é uma afronta a Deus, aos crentes, aos bons costumes e a tudo o que seja moral.

Mais grave é contar com acordo pós eleitoral com o Partido Socialista , desde que este garanta o cumprimento de toda esta imoralidade.


Bem aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se senta na roda dos escarnecedores (Salmo 1.1).

O PS, para garantir TACHOS, aceita toda esta imoralidade incondicionalmente e ainda dispõe de total aprovação pela Igreja Católica.


Por dificil que seja misturar religião com política, a situação parece-me tão grave e de homens tão desequilibrados, que tenho de meditar para não vir um dia a ser cobrado na minha consciência de nada ter feito para evitar.


Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; se não o avisares, nem falares para avisar o ímpio acerca do seu mau caminho, a fim de salvares a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua iniquidade; mas o seu sangue, da tua mão o REQUEREREI (Exequiel 3,1).

Minhas amigas e meus amigos,

Quem tem temor a Deus jamais aceitará este tipo de abominações da natureza humana e quem acredita na salvação da sua alma e no juízo final, tudo fará para impedir tais flagelos.

Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas (Apocalipse 3,6).

Que Deus abençoe grandemente todos vós


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.links

.arquivos

. Junho 2006

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.favoritos

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

blogs SAPO

.subscrever feeds