Sábado, 16 de Abril de 2005

Chaves - Centro Histórico - Pormenor de Porta

106c-bl.JPG

O Centro Histórico de Chaves, nomeadamente a Rua Direita, era rica nestes pormenores. Esta é uma das poucas portas ainda existentes que mantém os portões de ferro. Com o tempo esta protecção à porta aberta foi-se perdendo.

publicado por Fer.Ribeiro às 00:26
link do post | comentar | favorito
|
11 comentários:
De Rui Leonardo a 19 de Abril de 2005 às 23:10
O " Bravo" não ganhou a "alpista" porque se esqueceu de dizer que os portões serviam precisamente para , mantendo as portas abertas, não deixarem entrar os animais.
Acabou o concurso


De FR a 19 de Abril de 2005 às 22:28
Olá Flavienses comentaristas. Eu, também flaviense residente, lembro-me de ter estado fora desta cidade durante 1 ano. Na altura, que tinha a mania de escrevinhar umas palavras lembro-me de ter escrito: "quanto mais longe estou da minha terra, mais a minha terra me pertence" e era verdade. Não me surpreende que o Beto não soubesse localizar o 71 da Rua Direita, tal como não me surpreende que o Francisco Rodrigues soubesse muito bem onde era. Ambos ausentes, qualquer lapso lhes é possível. Às vezes, quando ausentes, recorremos a memória e estamos mais presentes que os residentes. Às vezes, quando presentes, passamos diariamente por certos locais e não o vemos. Então eu num dos post's anteriores, naquela do 30-A da Ladeira da Trindade, não disse que era pena o Sapateiro ter fechado portas e, qual não é o meu espanto, quando no dia seguinte o vi lá a trabalhar! e sou Flaviense residente, por isso, qualquer lapso dos ausentes, está perdoado.


De Bravo a 19 de Abril de 2005 às 14:42
Reportando-me à pergunta inicial direi que, muito simplesmente, os portões como este serviam para deixar as portas abertas e permitir a entrada de luz e de ar para o r/c das casas.
Muitas dessas casas tinham uns páteos onde, à tardinha,nos dias quentes de verão, as senhoras vinham fazer malha e conversar com as vizinhas.


De humberto serra a 19 de Abril de 2005 às 13:00
Mas daì a não ser digno de ser flaviense, só porque não lembrava do portão do nº 71 da rua Direita.... Não exageremos!!!! Não me esqueci de andar de bicicleta(aprendi a andar nas do Redes e do Lombudo), nem de ser flaviense. Eu sei que isto tudo é a brincar.


De Francisco Rodrigues a 19 de Abril de 2005 às 09:44
Ó Beto Serra eu saí há 38 (1967) mas nunca esqueço os sitios que percorri quando era menino. Isto quando se gosta é como andar de bicicleta, nunca se esquece


De Rui Leonardo a 18 de Abril de 2005 às 22:49
Para mim, ser Flaviense é ser solidário, ser frontal, partilhar, dar, receber, ser amigo, ser leal, portanto, qualquer um que cumpra com estes critérios (esteja presente ou não), é concerteza um bom Flaviense.
Tenho pena e lamento, mas não conheço em Chaves ou noutro sitío qualquer, quem quer que seja, habilitado a passar atestados de "Flaviense", por isso, como Flaviense, repudio qualquer "chico-espertismo", de quem, por motivos que desconheço,se tenta por em bicos de pés.


De humberto serra a 18 de Abril de 2005 às 21:12
Se a piada é para mim, não me melindra nem um pouco que seja, já saí de Chaves há 33 anos(1972), por isso não se pode exigir mais, muito boa memória tenho eu, e tenho-o provado através do meu Blog, certo?


De Francisco Rodrigues a 18 de Abril de 2005 às 16:25
Quem não sabe onde fica esta porta não é digno de ser flaviense


De fr a 16 de Abril de 2005 às 00:45
É no nº 71.


De humberto serra a 16 de Abril de 2005 às 00:35
Em que parte da rua Direita, é isto?


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


.links

.arquivos

. Junho 2006

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

.favoritos

. Abobeleira em três imagen...

. Solar da família Montalvã...

blogs SAPO

.subscrever feeds